Warning: parse_ini_file() has been disabled for security reasons in /home/chriswo1/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/inc/const.cls.php on line 288

Warning: parse_ini_file() has been disabled for security reasons in /home/chriswo1/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/inc/const.cls.php on line 288

Warning: parse_ini_file() has been disabled for security reasons in /home/chriswo1/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/inc/const.cls.php on line 288

Warning: parse_ini_file() has been disabled for security reasons in /home/chriswo1/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/inc/const.cls.php on line 288
Notícias « Chris Wood BrasilNotícias « Chris Wood Brasil

Warning: include(/leaderboard.php): failed to open stream: No such file or directory in /home/chriswo1/public_html/wp-content/themes/CWBR2019_wpbycodeforfan/header.php on line 142

Warning: include(): Failed opening '/leaderboard.php' for inclusion (include_path='.:/opt/cpanel/ea-php56/root/usr/share/pear') in /home/chriswo1/public_html/wp-content/themes/CWBR2019_wpbycodeforfan/header.php on line 142

Kai Parker está retornando para Mystic Falls!

A EW revelou em exclusiva que Chris Wood vai reprisar seu papel de The Vampire Diaries na segunda temporada de Legacies, que está atualmente no ar. Wood interpretou Kai, irmão gêmeo mau de Jo, pela primeira vez na sexta temporada de The Vampire Diaries. Kai é famoso por ter assassinado sua irmã ainda grávida no dia do casamento dela e por ter colocado Elena num feitiço de sono que uniu a vida dela à vida de sua melhor amiga Bonnie.

A ligação de Kai com os acontecimentos de Legacies existe desde o início. As gêmeas Saltzman, a.k.a sobrinhas de Kai, são do Gemini coven, o que significa que, tanto quanto Kai, elas vão vivenciar a “Fusão” quando completarem 22 anos. Essa é a razão pela qual Kai está retornando ao universo de TVD.

Após uma temporada introduzindo o ascendente, Plec disse à EW “É tão rude da minha parte e tão presunçoso, mas continuarei insistindo em Kai Parker até Chris Wood sentir que não tem escolha a não ser voltar e brincar na nossa caixa de areia. Eu adoraria nada mais do que ver esse personagem novamente. Eu acho que ele se encaixaria perfeitamente nessa história. Vou manter meus dedos cruzados e torcer para que isso funcione um dia desses. “

Agora parece que o sonho de Plec se tornou realidade. Wood aparecerá pela primeira vez no 12º episódio da segunda temporada, que deve estrear em fevereiro.

Legacies vai ao ar às quintas-feiras às 21h na CW.

 

Fonte: Entertainment Weekly

Tradução e Adaptação: Chris Wood Brasil

 

 

Oito anos atrás, Chris Wood – escritor, diretor (The Stew), ator ( Supergirl, The Vampire Diaries ) – perdeu seu pai para uma doença mental. Sua morte foi, em parte, o resultado de um episódio maníaco – cujos sintomas , segundo Wood, surgiram do nada. “Sua personalidade mudou. Tudo começou com pensamentos acelerados, e ele falava muito”, diz Wood a Thrive. “Suas opiniões estavam mudando e ele simplesmente não parecia ele”. Seu pai se recusou a discutir os sinais de sua saúde mental em declínio, explica Wood, o que o impediu de obter a ajuda de que precisava.

Impulsionado por essa tragédia, Wood lançou a IDONTMIND , uma campanha de conscientização em saúde mental e marca de estilo de vida que trabalha para derrotar o estigma em torno das doenças mentais. Para cumprir sua missão, o IDONTMIND apresenta recursos em seu site, de tudo, desde como lidar com condições graves de saúde mental até estratégias para gerenciar o estresse do dia-a-dia.

E novas pesquisas mostram que, em geral, somos muito ruins nisso. Uma nova pesquisa da Thrive Global com mais de 2.000 americanos de 18 a 85 anos mostra quão desesperadamente as pessoas querem e precisam desse conhecimento: 91% dos entrevistados disseram que não conhecer ou ignorar seus sinais pessoais de excesso de estresse tiveram um impacto negativo em seu bem-estar mental, 72 % desejam conhecer mais pequenos passos diários para melhorar sua saúde mental e quase metade disse que, quando se trata de gerenciar o estresse, eles não sabem por onde começar.

Como há poder em compartilhar nossas histórias, Wood está se abrindo para Thrive sobre sua jornada em saúde mental, as etapas diárias que ele toma para cuidar de seu bem-estar emocional e o lançamento de sua organização, IDONTMIND.

Prosperar Global: Você pode compartilhar um pouco da história de fundo do IDONTMIND? 

Chris Wood: Cerca de oito anos e meio atrás, eu comecei este ano incrivelmente difícil que me deixou em um malabarismo com tristeza e depressão. Meu mecanismo de enfrentamento na época era desligá-lo e não falar sobre isso. Quando as pessoas perguntavam como eu estava, eu encerrava a conversa. Eu não estava aberto a discutir isso. Por alguns anos, foi assim que eu agia. Foi terrível. Eu realmente não comecei a me curar até a primeira vez que decidi ser sincero sobre o que estava sentindo e o que tinha passado.

Em vez de afastar as pessoas quando perguntaram como eu estava, comecei a responder: “Ah, não me importo, posso falar sobre isso.” Apenas essa pequena mudança na minha resposta – começando com algo que estava aberto e que dizia: “Não, não vou deixar isso me pesar mais. Eu vou falar sobre isso ”- mudou tudo. Eu não estava admitindo que havia um problema. Eu não estava abraçando a verdade do meu sofrimento por perder meu pai.

A ironia foi que o que aconteceu com meu pai – esse episódio maníaco causado por estresse, sobrecarga de trabalho e falta de autocuidado – era exatamente o que eu estava fazendo comigo no processo de perdê-lo. Avançando rapidamente, eu estava começando a trabalhar com organizações de saúde mental e apenas querendo retribuir e encontrar uma maneira de ser uma voz naquele espaço. Percebi que toda abordagem que eu estava vendo era voltada para pessoas de dentro, as pessoas que já conhecem que a saúde mental é um problema. Percebi que as pessoas que precisamos alcançar são as que ainda não estão pensando e falando sobre [saúde mental]. Essa foi a ideia da construção da minha própria organização: essa consciência de que havia um buraco, e nada que eu vi estava preenchendo essa necessidade. 

TG: Como você vê o luto relacionado à saúde mental? 

CW: É algo em que penso muito. É engraçado, meu exemplo de luto também estava relacionado à saúde mental. Mas a tristeza em si é obviamente emocional e mental. A recuperação da perda, não importa qual seja a causa, é um processo complicado e inconsistente. Não há fórmula para fazê-lo corretamente. Ontem [o aniversário de oito anos da morte do pai de Wood] chegou e se foi. Pela primeira vez quando o aniversário chegou, não me senti como uma poça no chão. Havia quase como, “Uau, isso é meio triste eu não tenho mais a presença dessa pessoa na minha vida.” É assim que a tristeza acontece – ela entra e sai. 

TG: Quais são algumas das coisas que causam estresse?

Meus principais estresses são, na verdade, coisas que provavelmente não são incomuns para quem trabalha na indústria do entretenimento. A inconsistência do emprego, a próxima oportunidade. Eu trabalho em uma profissão em que você está constantemente sem trabalho até estar no próximo emprego. A perpetuidade de um projeto atual que termina e a incerteza de se haverá ou não um próximo. Eu tenho esse profundo desejo estranho de criar coisas duradouras e de procurar coisas significativas. Às vezes, isso é um fator de estresse – preciso fazer mais. Eu preciso estar melhor. Eu preciso trabalhar mais.  

TG: Quais são os sinais de que você está começando a chegar ao seu ponto de ruptura? 

CW: Eu me divirto muito com a autoestima nesses momentos. Eu sou muito, muito duro comigo mesmo. Sou muito mais cruel comigo do que com qualquer outra pessoa na minha vida, o que minha esposa sempre gosta de me lembrar. “Seja tão gentil com você como você é comigo, e você estará se saindo melhor”, diz ela. Depressão é a minha luta. Quando entra em jogo, a existência é difícil. Quer sair da cama é difícil, ser humano é difícil. É assim para mim. São apenas sentimentos severos de inutilidade. Fico muito triste, porque começo a sentir que meu único impacto no mundo é negativo. Eu sei que isso não é realidade quando estou me sentindo bem. Mas quando estou estressado e quando esse botão é acionado, é para onde vou. 

TG: Como você aprende a cuidar da sua saúde mental todos os dias? 

CW: A maior lição que aprendi foi que não consigo segurar as coisas por dentro. Era isso que estava impedindo que meu sofrimento se transformasse em evolução. Foi apenas ficar neste primeiro estágio escuro de dor e raiva. Como uma ferida cura até você começar a tratá-la? Eu acho que a maior coisa realmente foi a abertura. Ao falar sobre as coisas, consegui encontrar outras soluções que também ajudaram. Para mim, o exercício é um grande componente da minha saúde mental. Quando não consigo me exercitar, é quando eu fico ruim. É um interruptor para mim. Eu acho que as pessoas precisam ser mais ativas. Se você não está lidando com algo, permaneça ativo. Se você estiver lidando com alguma coisa, saia e dê um passeio. Outra coisa que faço quando começo a me sentir triste é meditar. Eu tento fazer seis sessões de 10 minutos em um dia. Eu tento comer de forma saudável. Eu ando com meu cachorro cinco ou seis vezes por dia. A maior coisa que aprendi é reservar um tempo para cuidar de si mesmo. Invista em si mesmo, porque você só tem uma vida. É para onde seus esforços devem ir. Isso o ajudará a realizar todas as outras coisas em sua vida.

TG : Quais são suas esperanças para o movimento que você está criando com o IDONTMIND?

CW: Eu tenho um objetivo super simples de mudar o mundo. Honestamente, esse é o objetivo. Na verdade, o objetivo é viver em um mundo onde o estigma se dissolve. As pessoas são capazes de se comunicar sobre doenças mentais da maneira que se comunicam sobre doenças físicas. Ser capaz de dizer coisas como “Estou apenas tendo um dia ruim” e está sendo entendido. Os dias de saúde mental no trabalho são uma coisa real, que está realmente entrando mais em movimento agora nos EUA. Existem razões pelas quais outras culturas adotam o conceito de sestas, ou períodos de férias de dois meses. Estamos um pouco atrás em nossa sociedade. Trabalhamos, trabalhamos, trabalhamos e não descansamos. Então as pessoas se esgotam. É um estudo impossível rastrear realmente nos primeiros anos, mas analisando a pergunta: como essas doenças são tão prevalentes em nosso mundo, como eles são um resultado potencial de viver com estresse contínuo? O que acontece quando damos a mesma importância às nossas emoções quanto algumas pessoas frequentam a academia? O objetivo é reprogramar nosso pensamento como sociedade. 

O IDONTMIND é um programa oficial da Mental Health America , a principal organização sem fins lucrativos do país dedicada à promoção da saúde mental geral de todos os americanos. Com mais de 200 afiliados e associados em 42 estados, 6.500 funcionários afiliados e mais de 10.000 voluntários, o MHA traz mais de 100 anos de experiência e conhecimento para o IDONTMIND.

 

Fonte: Thrive Global

Tradução e Adaptação: Chris Wood Brasil

O show beneficente Concert for America, de Seth Rudetsky e James Wesley, ocorreu dia 21 de setembro no Royce Hall da UCLA.

A noite contou com apresentações de diversos artistas, tal como a vencedora do Emmy Jane Lynch (Glee), Grant Gustin (The Flash) e os recém-casados Chris Wood e Melissa Benoist.

Chris subiu ao palco juntamente com Melissa Benoist. O casal interpretou sua própria versão divertida de “An Old-Fashioned Wedding”, do filme musical “Annie Get Your Gun”. Ao final do evento, Chris se apresentou novamente, cantando “Let The Sunshine In” ao lado de Grant Gustin.

Os recursos arrecadados beneficiam o Centro Nacional de Direito de Imigração, cuja missão é defender e promover os direitos e oportunidades dos imigrantes de baixa renda e de suas famílias.

Um show com artistas incríveis cantando com belting ou sendo hilários, combinado com informações sobre como todas as pessoas ali podem ajudar essa crise nacional é a minha ideia de uma noite perfeita“, diz Rudetsky.

Wesley acrescenta: “Seth e eu sentimos que a melhor maneira de alcançar a justiça social é através da arte. Também temos a honra de anunciar que a Dra. Colleen Kraft, ex-presidente da Academia Americana de Pediatria, se juntará a nós no Royce Hall para discutir a crise contínua em nossa fronteira sul e sua opinião médica informada de que ‘mesmo curtos períodos de detenção podem causar trauma psicológico e riscos de saúde mental a longo prazo para as crianças ‘e’ os efeitos podem ser duradouros ‘. ”

O Concert for America foi criado e organizado em associação com Your Kids, Our Kids, bem como com o apoio da Broadway Cares / Equity Fights AIDS. É co-apresentado por Greg BerlantiRobbie Rogers e sua Berlanti Family Foundation.

Confira as fotos do evento em nossa galeria.

 

Fonte: Playbill

Tradução e Adaptação: Chris Wood Brasil

O tempo de tela do ator Chris Wood variou do drama da PBS, Mercy Street, à série ganhadora do Emmy Awards da HBO, Girls, e as séries da The CW, Containment e The Vampire Diaries. Os fãs de Supergirl, também na CW, o reconhecem como Mon-El, que teve um relacionamento conturbado com a heroína titular, interpretada por Melissa Benoist (a noiva da vida real de Wood). Depois de encerrar a terceira temporada de Supergirl, o ator de 31 anos, que estudou teatro musical na Carolina do Norte antes de se mudar para o oeste, tirou um tempo da atuação para buscar outros interesses, incluindo escrever e dirigir um curta-metragem, The Stew; torcer para seu amado Yankees; e fundar uma organização sem fins lucrativos de conscientização em saúde mental que, em apenas dois anos, doou U$350.000,00 com a venda de produtos de marca para organizações de saúde mental.

 

No que você está trabalhando desde que deixou Supergirl?

Desde que saí de Supergirl, dediquei todo o meu tempo a escrever e trabalhar na minha organização sem fins lucrativos, IDONTMIND. Eu precisava de dar um tempo na atuação, e estou animado para voltar a ativa agora que tirei um tempo de folga. Estou realmente trabalhando para me manter são e com a mentalidade seletiva, para não me sentir sufocado novamente. Estou desenvolvendo um projeto que escrevi – o que é incrivelmente empolgante, mas ainda não posso falar sobre isso – e escrevi outros projetos.

 

Por que você quis fazer seu curta-metragem, The Stew?

Então, The Stew surgiu em um momento de tentar recuperar esse poder criativo. eu tinha que fazer algo que me parecesse bom de fazer e que me permitisse correr riscos e contar histórias de maneira que eu queria contar, independentemente do que as outras pessoas pensassem. Eu criei algo realmente peculiar e único, do qual me orgulho, apesar de qualquer falha.

 

Ser ator influencia na sua escrita e direção?

Eu cresci escrevendo e fazendo curtas e, na faculdade, meu foco havia mudado quase inteiramente para atuação. Não foi conscientemente, é apenas exatamente o que aconteceu. Eu nunca parei de escrever, mas estava realmente fazendo isso só para mim. Como ator, tive muita sorte de ter tido tantas oportunidades e trabalhei mais ou menos sem parar por alguns anos, mas não estava tendo a mesma pressa de atuar que costumava ter, e minha necessidade de escrever e criar conteúdo só estava ficando mais forte.

 

Por que a saúde mental é tão importante para você?

Há um tempo, tive um ano incrivelmente difícil que me deixou em um malabarismo entre a tristeza e a depressão. Meu mecanismo de enfrentamento era me desligar e não falar sobre isso. Quando as pessoas perguntavam como eu estava, eu só encerrava a conversa e disse que estava bem. Por alguns anos, foi assim que agia. E foi terrível. Eu realmente não me recuperei até a primeira vez que eu decidi ser realmente honesto sobre o que eu estava sentindo e que eu havia passado. Em vez de me fechar para as pessoas quando eles me perguntavam como eu estava, comecei a responder com, “Oh, eu não me importo, eu posso falar sobre isso.”Apenas essa pequena mudança na minha resposta para as pessoas mudou tudo. Eu não admitia que havia um problema, então como eu poderia obter ajuda? Somente quando admiti que não estava bem que eu pude começar a procurar maneiras de melhorar.

 

Por que você começou sua própria organização, IDONTMIND?

O processo da minha cura. Eu estava começando a trabalhar com organizações de saúde mental para poder retribuir e fiquei pensando: toda abordagem que estou vendo atende a pessoas de dentro, a pessoas que já conhecem a saúde mental e é um problema e precisa de atenção. Ocorreu-me que talvez precisássemos tentar algo diferente para alcançar mais pessoas. … Se é verdade que 1 em cada 4 pessoas no mundo experimenta doenças mentais em sua vida, então todos nós estivemos perto de alguém que sofreu. E isso significa que todos podemos nos relacionar e todos devemos poder falar sobre isso. Assim, eu fundei o IDONTMIND em 2017. É uma campanha de conscientização em saúde mental que trabalha para derrotar o estigma, inspirando conversas. A idéia é que, quanto mais falamos sobre saúde mental, mais normalizamos, então fazemos todo o possível para que as pessoas falem.

 

Qual é a diferença entre sua organização e outras organizações sem fins lucrativos voltadas para a saúde mental?

Eu cheguei à essa ideia de que as pessoas falam mais sobre o que estão vestindo do que sobre como estão se sentindo. E pensei: “Oh, eu posso apenas tentar usar isso como um recurso”. Tem tudo a ver com estilo e mensagem. E está na sua cara e as pessoas vão sentir muito medo disso. É Muito pouco, dá um soco e traz significado. Por isso, escolhemos um nome que faz você perguntar o que significa, o que iniciará uma conversa. Escolhemos um estilo [de camiseta, moletom, boné e outros itens estampados com “IDONTMIND”] que é mínimo e pode caber facilmente no seu guarda-roupa de todos os dias. Mas é claramente sobre saúde mental. Queremos apelar à curiosidade das pessoas. Esperamos tornar interessante que as pessoas comprem, usem, compartilhem, conversem, publiquem e gerem um diálogo.

 

Fonte: Gio Journal

Tradução e Adaptação: Chris Wood Brasil

Chris Wood e Melissa Benoist estão oficialmente casados

Postado por: leticiaribeiro em: 04.09.2019

O portal de notícias E! News confirmou a união entre Chris Wood e Melissa Benoist. A cerimônia de casamento aconteceu no último domingo (01/09) em Ojai, na Califórnia, com uma celebração intimista e reservada para amigos e familiares do casal.

As co-estrelas de Supergirl Melissa Benoist e Chris Wood estão casados! O E! News confirma com exclusividade que o casal de celebridades uniu os laços no domingo. Tornando o grande dia do casal ainda mais especial? Se juntaram a eles convidados, incluindo a família da CW, Kevin Smith, Odette Annable e Paul Wesley.

O casal trocou votos em uma propriedade privada em Ojai, na Califórnia. “Foi um lindo cenário para um casamento muito tranquilo”, uma fonte disse ao E! News ressaltando que a cerimônia aconteceu ao lado de uma piscina. “Os votos foram breves e duraram cerca de 15 minutos. Teve muitos aplausos ao final”.

A recepção que se seguiu foi realizada em um bosque, onde longas mesas foram colocadas para todos os convidados. “Havia muitas velas brilhantes e luzes penduradas”, acrescenta a fonte. “A comida era servida ao estilo familiar e todos passavam os pratos de um lado para o outro.”

“Parecia um elegante jantar ao ar livre”, continua a fonte. “Houve muitas risadas e felicidade.”

A notícia do casamento do casal chega quase seis meses depois que eles anunciaram o noivado. Em fevereiro, os dois compartilharam as notícias “mais felizes” nas redes sociais. “Sim, sim, sim, sempre será sim”, postou a atriz em seu Instagram, com uma foto que a mostra Wood a beijando na bochecha. Claro, seu enorme anel de noivado em destaque.

 

 

Ver essa foto no Instagram

 

yes yes yes it will always be yes♥️

Uma publicação compartilhada por Melissa Benoist (@melissabenoist) em

Da parte dele, Chris também compartilhou a notícia, postando a mesma imagem com a legenda “O mais feliz”.

 

Ver essa foto no Instagram

 

The happiest. ♥️

Uma publicação compartilhada por Chris Wood (@christophrwood) em

A história de amor do casal é bonita, já que os dois se conheceram no set de Supergirl da CW. Na verdade, o ator de 30 anos interpretou o interesse amoroso de Melissa na série de TV de sucesso e … como diz o ditado, o resto é história!

Além da química fora da tela, os dois tornaram o relacionamento publicamente oficial em março de 2017, quando foram flagrados durante uma viagem ao México. Os atores “se beijaram apaixonadamente várias vezes” e “pareciam estar em seu próprio mundo”, disse uma testemunha ocular ao E! News na época. “Eles não pareciam se importar com quem assistia seus abraços apaixonados”.

Parabéns a Melissa e Chris neste emocionante novo capítulo do relacionamento.

 

 

 

Traduções e Adaptações: Chris Wood Brasil

Chris Wood cantará no Concert for America

Postado por: malu em: 29.08.2019

Chris Wood cantará no Concert For America, dia 21 de setembro, no Royce Hall da Universidade da Califórnia (UCLA), em Los Angeles. Idealizado por Seth Rudetsky e James Wesley, o evento anual objetiva arrecadar fundos para beneficiar diversas organizações sem fins lucrativos que tenham foco na defesa dos direitos civis e humanos dos americanos. A primeira edição do evento foi realizada em janeiro de 2017, em Nova York.

A edição desse ano conta com a colaboração de Greg Berlanti e de seu marido, Robbie Rogers. Os produtores se animaram em convidar artistas das séries de TV de Greg. Os rendimentos irão para o Centro Nacional de Direito de Imigração, que defende e promove os direitos dos imigrantes de baixa renda e de seus familiares.

Vários artistas já foram confirmados, tal como Melissa Benoist, Grant Gustin, Jane Lynch, Rachel Bay Jones, Kate Flannery, Keala Settle, Gina Torres, entre outros.

Considerado um show de músicas, comédia e debates, o Concert For America foi aclamado pelo New York Times como “impressionante por sua ênfase na importância da fé nos Estados Unidos e em otimismo em relação ao seu futuro”.

Os ingressos estão a venda no sítio eletrônico do Tickets Master e será transmitido ao vivo na internet.

 

Fonte: Playbill

Tradução e Adaptação: Chris Wood Brasil

Bem vindos ao novo Chris Wood Brasil

Postado por: camila em: 05.02.2019

 

Seja muito bem-vindo ao Chris Wood Brasil, sua melhor fonte sobre o ator Chris Wood no Brasil.

Desfrute de notícias, fotos, entrevistas traduzidas e muito mais! Você poderá acessar nossa galeria e também nossas redes sociais para mais informações. Aproveitem, isso tudo foi feito para vocês!

TWITTER | YOUTUBE | FACEBOOK | INSTAGRAM | GALERIA






Warning: parse_ini_file() has been disabled for security reasons in /home/chriswo1/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/inc/const.cls.php on line 288

Warning: parse_ini_file() has been disabled for security reasons in /home/chriswo1/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/inc/const.cls.php on line 288

Warning: parse_ini_file() has been disabled for security reasons in /home/chriswo1/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/inc/const.cls.php on line 288